Como usar o pensamento para curar doenças

Você acredita no poder do seu pensamento?

Inúmeros estudos científicos mostram que um simples pensamento é capaz de causar uma cascata de reações em nosso organismo.

O pensamento, nesse contexto, pode funcionar como um estopim que, acionado, promove uma série de explosões.

No corpo humano, funciona assim: pensou, algo acontece.

Pensou no prato preferido, a boca saliva, o estômago recebe o ácido gástrico, sente-se a fome. Pensou na pessoa amada, o coração ‘palpita’, frio na barriga e alguma sensação diferente é nitidamente percebida…

Pensou algo desagradável, sente algo desagradável.

O pensamento e os sentimentos caminham juntos. Eles são produzidos, organizados e desencadeados por diferentes áreas do mesmo cérebro. Áreas que, inclusive, se comunicam.

E, invariavelmente, um pensamento positivo promoverá reações positivas para o organismo; ao passo que um pensamento negativo promoverá reações nefastas ao organismo.

Veja que interessante: já se comprovou que uma situação de ‘stress’ dispara o chamado “sistema de luta ou fuga”, coordenado por uma área do cérebro denominada de Sistema Límbico. Esse sistema vai determinar um aumento da produção de alguns hormônios que, por sua vez, irão promover taquicardia, aumento das pupilas, represamento de sangue nos grandes músculos, dentre outras mudanças físicas que preparam o corpo para uma situação de luta ou fuga.

E o que é mais interessante: um pensamento negativo também é capaz de disparar esse mesmo sistema.

Ou seja: a cada pensamento negativo, você determina que seu organismo se prepare para uma situação crítica. O problema, é que, na maioria das vezes, não haverá luta ou fuga. Trata-se, “apenas”, de um mero pensamento…

E, vivendo dessa maneira, de pensamento negativo em pensamento negativo, o corpo vai sendo exposto a esses hormônios ( necessários a situações de stress real ) e a essas reações que, com o tempo, podem levar a danos à saúde.

De outro lado, uma luz: também já se comprovou que pensamentos positivos são capazes de liberar hormônios que geram sensações de prazer e bem estar ( como a serotonina, por exemplo ).

E, para alegria geral, estudos recentes mostram que, sim, é possível mudarmos padrões de pensamentos. É o mesmo que dizer, colocando atenção sobre o que se pensa e exercitando a prática da observação e do controle dos pensamentos é possível manter um padrão mais constante de pensamentos positivos e, conseqüentemente, de bem estar!

Se pensar que é difícil – luta ou fuga. Se pensar que é possível – bem estar!

Comece por aqui! Tente e verá que é possível!

Um abraço repleto de bons pensamentos!

 

Quer saber mais sobre esse assunto? Recomendamos esse outro artigo sobre NEGATIVIDADE e os males para a saúde.

Médico clínico e intensivista. Criou o EU MELHOR porque acredita na cura integral do ser humano.

MENSAGEM

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga o Eu Melhor no Instagram

O Eu Melhor também está no Instagram!
Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro