5 passos para sair da zona de conforto (de uma vez por todas).

Zona de conforto é um lugar bem gostoso de ficar não é mesmo? A própria palavra nos diz que é confortável estar nessa situação, pois trata-se de algo que já conhecemos, que já nos habituamos e que não nos oferece risco imediato, mas ela pode impedir mudanças positivas na sua vida.

Pois é, estar numa zona de conforto pode ser muito prejudicial ao nosso desenvolvimento humano, familiar, profissional e para a nossa vida como um todo.

Eu não estou aqui falando que não podemos nos sentir confortáveis em nossas vidas, e que temos que estar o tempo todo nos desafiando, insatisfeitos com a situação atual. Não é nada disso! Estou aqui sugerindo a pensarmos naquela situação que não nos leva pra frente, nos limita e como conseqüência nos deixa paralisados, aprisionados onde estamos, sem perspectivas de crescimento.

E pra começar essa conversa, é bom falar que nem sempre sabemos que estamos nessa tal zona de conforto. Podemos até sentir algum desconforto, uma certa angústia, mas em geral, nos julgamos ativos, dedicados à nossa vida e prosperando.

 

Como saber que eu estou na ZONA DE CONFORTO?

Seria muito importante que todos nós pudéssemos, com certa freqüência, avaliar o andamento de nossas vidas. É como se a gente pudesse pegar cada assunto que julgamos importante e colocássemos uma nota de zero a 10 para o nosso nível de satisfação com o tema.

Existe até um exercício chamado Roda da Vida, que pode nos ajudar a fazermos essa análise de satisfação com nossa vida atual, e a partir daí passamos a ter consciência de onde precisamos atuar para obtermos um nível maior de alegria e resultados pessoais.

A partir dessa análise fica fácil entender em quais áreas da nossa vida existem insatisfações e o que temos feito para resolvê-las. Nesse momento costumamos encontrar também onde está nossa zona de conforto.

 

E como fazer para sair da ZONA DE CONFORTO?

Dá trabalho sair da zona de conforto, por mais prejudicial que ela possa ser, nós resistimos muito em deixar pra lá esse estado atual para conquistar outro melhor. Eu costumo dizer que dá trabalho ser feliz e bem sucedido. E muitos de nós preferimos ficar como está, até mesmo porque já nos acostumamos com a dor e com a situação que nos encontramos.

O ruim disso tudo, é que nos privamos de ter uma vida melhor, mais alegre, mais calma e mais realizada, porque dá trabalho arrumar tudo isso. E ai, para que criemos coragem de sair de algo que nos corrói devagarzinho é preciso acontecer uma doença, uma dor forte, um acontecimento trágico que vai abalar e chocar o nosso modo de viver e perceber a vida.

Mas será que precisamos chegar nesse ponto? Será que precisamos sofrer ao máximo para passarmos a ter uma linguagem de amor com a gente mesmo?

 

Quero dividir com você um pequeno roteiro de ações que julgo importantes para você começar a sair de suas zonas de conforto:

 

1) Avalie sua vida como um todo.

Procure selecionar os principais temas e veja onde há insatisfações e angústias. Veja também o que está bom, o que te faz bem e promove alegria em sua vida. Separe os mais importantes temas que precisam viver uma transformação e veja como você tem tratado desses assuntos. O que você tem feito para resolver essa situação ruim?

 

2) Desconfie das suas justificativas.

Essa é a hora onde tentaremos justificar porque estamos onde estamos e sempre tendemos a colocar as causas no mundo externo. Esteja aberto a pensar diferente e isso significa que você está disposto a mudanças com o objetivo de gerar resultados diferentes em sua vida.

 

3) Mude as estratégias.

Se você não está colhendo os frutos que deseja, é preciso mudar a forma de fazer. Se quer resultados diferentes dos atuais, é preciso plantar de outra maneira. Invente outros caminhos, busque novas soluções.

 

4) Trace novas metas simples, objetivas e alcançáveis.

Programe seu desenvolvimento por etapas. Ouse mudar e evoluir, mas sem exageros, pois celebrar as pequenas conquistas será um estimulo muito grande para você continuar.

 

5) Reavalie sempre seu caminhar.

Acompanhe seus passos, veja se você está de fato evoluindo e tome decisões de alterar a rota caso você perceba que está novamente na sua zona de conforto.

Cláudia Oliveira
Post Autor
Cláudia Oliveira
Psicóloga clínica, especializada em orientação vocacional e psicologia positiva, master coach e consultora de RH. Co-fundadora e colunista do EU MELHOR.

MENSAGEM

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Siga o Eu Melhor no Instagram

O Eu Melhor também está no Instagram!
Desenvolvedor Web - Relbert Ribeiro